Carregando Post...

Reforma do IR: Tudo que você precisa saber sobre a substituição do projeto

A reforma do imposto de renda permitirá uma distribuição mais equilibrada da carga tributária. Visto que, a parcela mais rica da população, que pagava pouco IR, passará a ser tributada. 
Caso seja aprovada, essa mudança aumentará a arrecadação em R$6,15 bilhões até 2024.
Preparamos um artigo com todas as informações que você precisa saber sobre a substituição do projeto da reforma. 

O que é Imposto de Renda?

 

O Imposto de Renda (IR) é um tributo federal sobre os ganhos de pessoas e de empresas. O valor é pago de acordo com os rendimentos declarados, de forma que os cidadãos com renda maior pagam mais impostos, enquanto aqueles com renda menor pagam menos.

O IR pode ser classificado como um valor anual descontado sobre os rendimentos dos trabalhadores e das empresas no Brasil. Na lista de rendimentos tributáveis, entram ganhos como salários, aluguéis, prêmios de loterias e investimentos.

Já que o IR é uma tributação aplicada para cidadãos e companhias, ele se divide em duas categorias: o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).

Mudanças nos Impostos de Renda


A reforma do Imposto de Renda permite uma distribuição mais equilibrada. No caso, a parcela mais rica da população, que pagava pouco IR, começará a ser tributada, principalmente por meio da cobrança de dividendos (parcela do lucro das empresas distribuídas aos acionistas e sócios) e do fim de diversas isenções sobre investimentos financeiros.

Vale ressaltar que é a segunda fase da reforma tributária que altera o imposto de renda de pessoas físicas, de investimentos e de empresas. Assim, com essa mudança haverá o aumento na arrecadação em R$6,15 bilhões até 2024, caso seja aprovada.

Essas medidas irão reforçar o caixa do governo em R$2,47 bilhões no ano de 2022, R$1,6 bilhão em 2023 e R$2,08 bilhões no ano de 2024. De acordo com a Receita Federal, o impacto é mínimo e não permite aumento da carga tributária.

Distribuição do Imposto de Renda


Os cálculos de cada medida proposta ao Congresso foram calculados pela Receita. Para as pessoas físicas, a nova tabela do IR diminuirá a carga tributária em R$13,5 bilhões em 2022, R$14,46 bilhões no ano de 2023 e R$15,44 bilhões em 2024.

Sendo assim, a perda de receita será compensada com a reintrodução da alíquota de 20% sobre dividendos e com o fim da dedução na disposição de juros sobre capital próprio. Essas medidas irão render ao governo R$900 milhões em 2022, R$18,43 bilhões em 2023 e R$19,5 bilhões no ano de 2024.

Essas alterações na tributação sobre o mercado financeiro irão reforçar o caixa do governo em R$14,19 bilhões em 2022, R$800 milhões no ano de 2023 e R$500 milhões em 2024. Já as mudanças na tributação sobre os ganhos de capital na venda de imóveis renderão R$880 milhões em 2022 e reduzirão as receitas do governo em R$2,45 bilhões em 2023 e R$2,05 bilhões em 2024.

Distorções do IR


Para o Fisco, essa reforma do Imposto de Renda consertará distorções na economia e também irá permitir que o país cresça mais no futuro, fazendo com que toda a sociedade tenha vantagens daqui a alguns anos. 

Já em relação aos investimentos financeiros, a reforma tributária sugere a instituição de alíquota única de 15% sobre os  os rendimentos. Sendo que, atualmente a alíquota varia de 15% a 22,5%, com investimentos mais curtos pagando alíquotas maiores e aplicações acima de 720 dias pagando 15%.

Quando diz respeito aos móveis, o texto prevê a chance da pessoa física atualizar o valor do bem todos os anos na declaração do Imposto de Renda e pagar uma menor alíquota de 4% sobre o ganho de capital (valorização de um ano para outro) a cada declaração, em vez de pagar a alíquota total de 15% a 22,5% na venda.

Reforma do Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF)


Os holdings patrimoniais voltaram a ser tributados no lucro presumido, não há tributação na distribuição de dividendos entre organizações do mesmo grupo, a diminuição da alíquota do IRPF passou de 5% para 12,5%.

De outra forma, a alíquota da tributação de dividendos se manteve em 20%, o limite de renda para utilização do desconto simplificado na declaração de ajuste continua em R$40 mil/ano, Juros Capital Próprio (JCP) deixará de ser dedutível, assim como o Parcelamento Administrativo de Débitos Tributários (PAT).

Pontos que mantiveram o que estava no projeto foram: a faixa de isenção subiu para R$2.500/mês, e para renda superior a R$40 mil/ano não será possível utilizar o desconto simplificado de 20% da renda.

Reforma do Imposto de Renda para Pessoa Jurídica (IRPJ)


Já a alíquota do IRPJ se reduz de 15% para 5% em 2022, e para 2,5% no ano de 2023. Enquanto isso, a alíquota adicional do IRPF de 10%, aplicável em lucros apurados acima de R$60mil/trimestre, continua em vigor. 

A dedução dos juros sobre capital próprio para organizações tributadas pelo lucro real deixa de existir com essa reforma. No caso, todas as empresas tributadas sob esse regime, devem utilizar a modalidade trimestral. Por conseguinte, a trava de 30% do lucro para aproveitamento de prejuízos fiscais não será mais aplicada nos três trimestres seguintes à apuração de eventual prejuízo.

O projeto anterior submetia às empresas imobiliárias, que alugavam, compravam e vendiam imóveis próprios à tributação no lucro real; com a reformulação isso foi excluído.

Isenção do IR


A disposição de lucros para sócios de Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) ficam isentas até o limite mensal de R$ 20 mil. Esse é o limite por CPF, pois se o sócio quiser participar de mais de um ME/EPP, o limite será esse, independentemente de quantas fontes de renda ele possuir.

Todavia, o projeto traz uma regra: caso os beneficiários de uma mesma ME/EPP foram cônjuges, companheiros ou parentes até o terceiro grau, esse limite será global para essas pessoas. Melhor dizendo, irmãos, tios, filhos, casais, sobrinhos, pais, não podem mais ser sócios uns dos outros, sob pena de verem reduzidos o limite de isenção.


Para que não ocorra erros no Imposto de Renda da sua empresa, conte com os especialistas da Atvi. Somos uma empresa de consultoria especializada que fornece soluções para as áreas Contábil e Fiscal.

AGENDAR DEMONSTRAÇÃO ATVI

Comentários

Deixe um Comentário


Onde estamos?
Clique no mapa
Fechar Mapa

Entre em Contato

Temos a solução ideal para seu negócio!

Telefone

(11) 4617-8070

(11) 4617-8071

Email

contato@interatvi.com.br

Localização

Rua Adib Auada, 35, Bloco C (Sala 203) – Prime Office – Granja Viana (SP)